Fazer ou não cirurgia para retirar óculos?

Essa é uma pergunta frequente em consultórios oftalmológicos, mas o X da questão não é fazer ou não fazer. Na verdade, trata-se de poder ou não poder ser submetido a essa cirurgia.

Sou a favor da cirurgia refrativa (para corrigir o grau e retirar o óculos), porém, existem parâmetros a seguir que contribuirão para o sucesso da sua operação. O primeiro deles é a estabilidade do grau do óculos (seu grau deve estar estável por 2 anos no mínimo). Já imaginou você sair da cirurgia e depois de algum tempo voltar usar óculos novamente porque seu grau não estava estável antes da mesma?

Em segundo lugar, deve-se observar a espessura da córnea, parâmetro de fundamental importância. É pela espessura da mesma (“grossura”) que resolvemos qual o tipo de cirurgia refrativa é melhor para o seu caso.

Por último, deve-se reparar no tamanho de suas pupilas, pois para pupilas demasiadamente grandes tem-se um resultado desfavorável, já que podem ocorrer distorções nas imagens após a cirurgia.

Dra. Claudia Maestri
MD em oftalmologia